ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

CAMBARÁ TEM O MELHOR RESULTADO DA REGIÃO NO NÍVEL DE TRANSPARÊNCIA NOS MUNICÍPIOS

Terça-feira, 13 de junho de 2017

Visualizada 34 vezes


As três cidades também são as únicas entre as 100 mais transparentes das 399 cidades paranaenses. É de Cambará também o melhor resultado se comparadas as duas avaliações. Em 2015, a cidade tinha sido avaliada com nota 1,3. Ou seja, de um ano para outro, o município apresentou um crescimento de 640% no nível de transparências nos seus atos e informações.


POR TRIBUNA DO VALE

O nível de transparência nos 26 municípios do Norte Pioneiro aumentou em média 30% em seis meses de acordo com o Ranking Nacional da Transparência. Segundo o Índice Nacional de Transparência a média na região subiu de 4,65 em 2015 para 6.07 em 2016. A média nacional subiu de 3,92, em 2015, para 5,15, nesse ano. A escala de avaliação vai de 0 a 10.

Santo Antônio da Platina, que teve o quarto melhor desempenho no Ranking da Transparência, mantém equipe trabalhando em seu portal  Os melhores resultados (ver infografia na página) obtidos na segunda fase da avaliação coordenada pelo Ministério Público Federal (MPF) coloca os municípios de Cambará, Pinhalão e Jundiaí do Sul nas três primeiras colocações no Norte Pioneiro. Cambará e Pinhalão obtiveram média 8,3, e Jundiaí do Sul obteve 8,20. Mesmo com índices tão altos, no entanto, as três cidades ocupam apenas a 78ª, 82ª, e 86ª colocações respectivamente no Paraná.

As três cidades também são as únicas entre as 100 mais transparentes das 399 cidades paranaenses. É de Cambará também o melhor resultado se comparadas as duas avaliações. Em 2015, a cidade tinha sido avaliada com nota 1,3. Ou seja, de um ano para outro, o município apresentou um crescimento de 640% no nível de transparências nos seus atos e informações.

Para o prefeito de Cambará, João Mattar Olivato (PSC), o bom desempenho do seu município mostra que o investimento feito nas áreas de tecnologia, informatização, contabilidade a administração está atingindo os objetivos traçados ainda em 2013. “Primeiro informatizamos toda a estrutura da prefeitura de uma forma que qualquer cidadão pode ter acesso fácil e rápido a qualquer compra ou pagamento feito pela prefeitura. Além disso, catalogamos e documentamos todo o patrimônio da prefeitura, desde uma cadeira até caminhões, máquinas e imóveis”, explica.

De acordo com João Mattar, todas essas informações estão disponíveis no portal da transparência do município. Além disso, as informações são facilitadas para que qualquer cidadão possa não só ter acesso, mas também entender os números, balanços e informações disponíveis.

A avaliação se baseou em questionário desenvolvido pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Enccla), que selecionou as principais exigências legais e itens considerados boas práticas. Foram avaliados portais de 5.567 municípios, 26 estados e o Distrito Federal. A análise mensura o grau de cumprimento de leis referentes à transparência no Brasil.

Os piores

Na ponta debaixo da tabela do Ranking da Transparência aparecem os municípios de Ibaiti (26º), Carlópolis (25º) e Quatiguá (24º) com desempenho abaixo da média nacional na segunda avaliação.

Ibaiti tem nota 2,9, a 346ª pior entre todos os 399 municípios do Paraná. Mesmo assim, a cidade conseguiu evolução considerável de pouco mais de 600%, já que na primeira avaliação a média tinha sido de 0,4. Carlópolis também ocupa a rabeira da lista no Paraná na longínqua 337ª colocação no Estado com nota 3,20. Em 2016, a média era de 2,10. Já Quatiguá ficou na 327ª colocação e foi uma das poucas cidades da região que tiveram desempenho na segunda avaliação inferior que na primeira, ou seja, regrediram de 2015 para 2016. No ano passado a média foi de 5,3, e nesse ano o índice regrediu para 3,70.

Histórico

De setembro a outubro de 2015, o Ministério Público Federal realizou a primeira avaliação dos portais da transparência e, em dezembro do mesmo ano, divulgou a classificação dos estados e municípios. Após o diagnóstico nacional, expediu recomendações àqueles entes federados que não cumpriram suas obrigações legais, com prazo de 120 dias para a adequação.

Após esse prazo, foi realizada a nova avaliação nacional, envolvendo todas as unidades do MPF, no período de 11 de abril a 25 de maio. O resultado da nova classificação identificou que algumas irregularidades ainda persistem. Em relação a esses estados e municípios, foram propostas ações civis públicas.

Fonte: http://www.tribunadovale.com.br/cidades/2016/06/nivel-de-transparencia-nos-municipios-da-regiao-aumenta-30-em-seis-meses/2173610/
 

CAMBARÁ TEM O MELHOR RESULTADO DA REGIÃO NO NÍVEL DE TRANSPARÊNCIA NOS MUNICÍPIOS

Baixe Aqui

Fonte: Tribuna do Vale

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: 8:30 as 11:00 e 13:30 ás 17:00Hrs